Na ausência de um quintal, a cobertura tem espaço de sobra para teto verde, móveis de estar e jardim.

POR ALINE MELO COM ROSANA FERREIRA | CASA E JARDIM

Não tem espaço para quintal? Saiba que a cobertura pode e deve ser aproveitada! Para quem mora em casa ou apartamentos com mais de um andar, a laje se transforma em teto verde, área de lazer particular, jardim e chega a ganhar até piscina. Inspire-se com recantos cheios de charme para relaxar e receber os amigos!

1. Jardins intermediários conectam os três principais pavimentos dessa construção de contêineres marítimos – nível da rua, térreo e laje jardim – e abrem caminho para a luz natural clarear os ambientes. Visto por cima, o projeto do escritório paulistano SuperLimão Studio em parceria com a arquiteta Gabriela Coelho se mimetiza com o entorno e parece uma grande praça.

2. A área da piscina ganhou um living no projeto do paisagista Gilberto Elkis. A moradora queria uma área de sombra para ler, tomar um aperitivo com os amigos ou mesmo passar noites agradáveis. O espaço ganhou amplo ombrelone e sofá, da Casual Móveis, além de poltronas da Woods, com almofadas da Designers Guild, à venda na Empório Beraldin. “É um projeto contemplativo, que aproveita ao máximo o ambiente”, explica Elkis. Em jardineiras e vasos de barro e madeira, azaleias, palmeiras cica e buxinhos.

3. A cobertura de 130 m² foi transformada em área íntima pelo paisagista Odilon Claro, da Anni Verdi. Como a moradora não gostava de sol, o principal pedido era criar uma área de sombra, uma espécie de lounge. A pérgola com estrutura de cumaru é coberta com fibra sintética permeável, sem vidro, tanto que fica molhada em dias de chuva. Rolôs, também de fibra sintética, foram instalados para diminuir ainda mais a incidência de luz. Nos quatro pilares da pérgola, de 5,70 x 4,60 m, vasos de cerâmica acomodam palmeiras fênix e jasmins-dos-açores que, com o tempo, vão se entrelaçar na cobertura.

4. Um convite ao relaxamento está explícito nesta laje de 50 m². A reforma, realizada pelo arquiteto e paisagista Rubens de Almeida, criou um ambiente ao ar livre confortável, com referências aos jardins italianos. Entre os tons eleitos estão o verde-escuro dos móveis de ferro e o tom amarelo-creme da parede e dos muros. A influência do estilo italiano está presente também nos vasos com formas e tamanhos variados, todos feitos por Rubens com pó de mármore, que ocupam boa parte do espaço.

5. A cobertura deste dúplex tem área externa com hidromassagem, espreguiçadeiras, ombrelone e pia de apoio. O muro azul foi pensado para dar amplitude ao espaço. Projeto de Mauricio Arruda.

6. A arquiteta Caroline Gabriades convocou as colegas especialistas em paisagismo Karla Lopez e Daniela Bastos, do escritório Cenário Arquitetura da Paisagem, para repaginar a parte externa de 55 m² desta cobertura. Sem grandes áreas para jardins, os vegetais foram plantados em jardineiras de zinco, revestidas por ripas de cumaru. O sofá, da Casual Móveis, é abraçado pelas jardineiras com xanadus e clúsias.

7. O pergolado, em um canto desse terraço, possui paisagismo de Claudia Muñoz. O piso tem área central forrada de pedriscos e, no entorno, deque de pínus tratado.

8. O arquiteto Rogério Shinagawa usou a laje da cobertura da sala para criar no pavimento superior esse terraço privado de 23 m², com acesso apenas pelo quarto do casal. O banco é de itaúna, mesma madeira do deque.

Comentários

comentários