Fique por dentro da história do mobiliário!

Fique por dentro da história do mobiliário!

Os móveis são como as roupas, que traduzem aspectos comportamentais e refletem, com uma enorme riqueza de detalhes, períodos históricos. Era…


Os móveis são como as roupas, que traduzem aspectos comportamentais e refletem, com uma enorme riqueza de detalhes, períodos históricos. Era de grandes descobertas, de guerras ou de avanços tecnológicos: tudo pode ser percebido pelas mudanças arquitetônicas e de design, que acabam por influenciar diretamente o mobiliário — afinal, a marcenaria é uma das primeiras manifestações de arte da nossa humanidade. Então que tal conhecer alguns dos melhores momentos da história da evolução moveleira? Pois é o que vamos mostrar agora mesmo neste post! Então confira:

Idades antiga e medieval

Desde que o homem abandonou o nomadismo e se fixou em algumas localidades, formando, assim, as cidades, os móveis fazem parte de seu cotidiano. As mesas eram superfícies elevadas do chão que serviam a alguma celebração, como se fossem altares. As cadeiras constituíam privilégios daqueles que detinham algum poder. E os armários não passavam de buracos em troncos de árvores que serviam para guardar quaisquer bens de maior importância. Existem registros de móveis desde os resquícios mais antigos de civilizações, geralmente ainda feitos de pedras. Curioso, não?

 

Renascimento

Os móveis passam a refletir a arquitetura da época em um dos períodos artísticos mais ricos da humanidade: o Renascimento. Esse foi o período das grandes navegações e da descoberta do novo mundo. A influência francesa fez aparecer formas maciças e construções mais retangulares, enquanto o uso da madeira passou a ser privilegiado e tudo era feito de maneira extremamente artesanal.

 

Barroco e o rococó

Nesse momento, a arquitetura e a cultura francesas continuam a influenciar os móveis. Porém, agora os móveis são maiores, mais luxuosos e de madeiras mais escuras. Um detalhe interessante são os pés em forma de H ou X e os pés em pata de leão, ainda muito bonitos e apreciados hoje em dia. A monarquia estava fortalecida e os móveis traduziam status de poder. O barroco foi seguido pelo estilo rococó, com muitos detalhes em ouro e a presença de cores mais claras.

 

Neoclassicismo

No fim do século XVIII, uma série de descobertas arqueológicas influenciou o mobiliário nas formas greco-romanas. Uma volta ao clássico, mas com um toque da produção industrial na marcenaria: era um estilo sem muita ornamentação, mais simples. Nessa época apareceu o uso do bronze. Pode-se imaginar que a monarquia tinha, então, perdido poder.

 

Estilo vitoriano

Na Inglaterra, durante o reinado da Rainha Vitória (de 1837 a 1901) apareceu o estilo vitoriano. Os móveis passaram a ser muito influenciados por motivos religiosos, geralmente exibindo uma madeira escura e valorizando bastante o conforto. Há muita riqueza nos detalhes, traduzindo a força da economia inglesa no período.

 

Art Nouveau

No final do século XIX surge a arquitetura Art Nouveau, estilo bem complexo que praticamente deu início ao estilo moderno, tentando incorporar a criatividade aos móveis, usando materiais exóticos, componentes musicais e também ligados à natureza. Tem-se aqui uma volta ao estilo artesanal, com flores ou troncos de arvores talhados em madeira ou vidro.

 

Agora comente aqui e nos conte: qual seu estilo favorito? Você tem móveis de diferentes épocas na sua casa? Como fez para combiná-los? Compartilhe suas opiniões e experiências conosco!

——————————————————————————————————————————————————

Na Milênio temos uma equipe de profissionais que entendem o que você precisa para decorar seu ambiente, entre em contato ou dê uma passadinha para juntos, tomarmos um café!

Milênio Móveis

www.mileniomoveis.com.br
E-mail: [email protected]
Telefone: 11. 3815.8177
Rua Cunha Gago, 768 – Pinheiros – São Paulo – SP

 

 

 

 

Comentários

comentários